Sobre os noivos!

Pra quem ainda não contamos, aqui vai um resuminho de como tudo começou.

Dia 20 Janeiro de 2015, feriado de São Sebastião do Rio de Janeiro. Nosso encontro estava marcado desde dezembro de 2014. Uma amiga em comum, nossa cupida Fernanda, armou tudo direitinho! Um local incrível, Palaphita na Gávea, em pleno verão, amigos, tudo conspirava a favor. E o encanto foi recíproco, à primeira vista. O primeiro beijo tão intenso, as conversas fluidas, sem fazer o menor esforço, os interesses em comum, pronto: lá estávamos nós, em um balanço embaixo de uma árvore, fazendo planos de casamento e de lua de mel! Depois, vieram o segundo, terceiro, quarto encontros... e mais outros tantos, até que começamos a namorar dia 21 de março de 2015.

Tão romântico quanto o nosso primeiro encontro foi todo o nosso namoro e não é à toa que estamos aqui, desejando unir nossas almas para todo o sempre e espalhando isso aos quatro cantos. Então, essa história de que "quando nos conhecemos, nem imaginávamos que um dia tudo isso acabaria como um final de conto de fadas" é tudo mentira! Já sabíamos, SIM, e com muita convicção! Poderíamos não acreditar nos primeiros dias, nos primeiros meses, mas, após tantas coisas em comum, tantos momentos maravilhosos, tantos pensamentos pensados ao mesmo tempo, as diversas "coincidências", não tivemos mais dúvidas que aquilo tudo era verdade: tínhamos encontrado o amor, um no outro. A paz, o carinho, o respeito, o desejo, a alegria de fazer o outro feliz, não tem explicação de onde vem, eu só sei que é o maior e melhor sentimento do mundo!

Em fevereiro de 2016, veio a nossa princesa Cindy para nos unir ainda mais. E nos uniu tanto, que em 25 de março de 2016, sexta-feira da Paixão, em um almoço pra lá de especial, veio o pedido de noivado. Lindo! Que emoção! Aí a noiva começou a pirar na data do casamento!!!! Marca data, desmarca data, marca data, desmarca data... foi assim mesmo! Porém, a vontade de sacramentar o casamento e ter a benção de Deus foi tão forte, que Ele nos ajudou e aqui estamos com a data devidamente agendada, e vamos combinar, que é linda! Maio, mês das noivas, em plena lua nova, numerologia da data soma 6, a vibração do amor! Enfim, do jeito que a noivinha complicada e perfeitinha que o Diego escolheu sempre sonhou!

Estamos com o coração apertado esperando o GRANDE DIA chegar, desejando o testemunho desse amor pelos nossos entes e amigos mais que queridos. Que prazer contar um pouquinho da nossa história de amor e reviver os doces momentos que nos fizeram chegar à conclusão que fomos feitos um para o outro!

 

heart A foto abaixo foi do nosso segundo encontro! Saímos para jantar, foi super romântico (ele me pegou pela boca, fomos no Yumê e comemos uma lula recheada de shitake... nosssaaaaa! Quem conhece o restaurante, sabe do que estou falando!). Depois, fomos super animados dançar. Aonde? Bukowski, um bar alternativo, que toca um rock que curtimos, e lá nos divertimos muito! Que noite, que dia! E simmmmm... já tirando até foto!!! Eu não disse que foi amor à primeira vista? Está aí, comprovado!

 

 

Imagem Sobre

 

As sem-razões do amor

“Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.”

Carlos Drummond de Andrade